TGV2/E7: Ano Europeu da Juventude 2022: a capacitação dos jovens deve começar pela ação climática

No momento em que iniciamos o Ano Europeu da Juventude 2022, perguntámos a três dirigentes quais as suas principais expectativas para o novo ano. Para todos eles, o sucesso da iniciativa dependerá da participação dos jovens nas decisões fundamentais para o clima que serão tomadas pelos adultos. Adélaïde Charlier, uma das líderes do movimento Fridays for Future, não tem qualquer dúvida: este é um aspeto em que o Ano Europeu da Juventude não pode falhar. O vice-presidente do CESE, Cillian Lohan, e o comissário europeu do Ambiente,Virginijus Sinkevičius, por seu lado, elogiam a juventude europeia pelos seus protestos, que alertaram para este problema urgente, colocando as questões climáticas no topo das prioridades da agenda da UE.

Línguas disponíveis:

Antes de mais, gostaria de expressar a minha tristeza perante o falecimento inesperado do presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli. Em maio de 2020, David Sassoli observou que a pandemia mostrara que a UE dispunha de um «importante trunfo: a sociedade civil». Sentiremos a sua falta.

São passados dois anos desde que, pela primeira vez, ouvimos falar da COVID-19. Após os primeiros relatos sobre um vírus com potencial para se tornar uma pandemia mundial, estou certo de que ninguém imaginava que ele ainda seria um problema em 2022.

Entrámos num novo ano, e procuraremos mais uma vez encontrar a energia para ter otimismo e esperança.

O lema da Presidência francesa do Conselho da UE parece justificar-se: retoma, pujança, pertença. Ao descrever as três prioridades da Presidência, o presidente Emmanuel Macron partilhou as suas reflexões sobre uma Europa mais soberana, um modelo europeu de crescimento e uma Europa humanista.

Agenda

Direto ao assunto!

Na nossa nova rubrica «Direto ao assunto», solicitamos aos membros do CESE que partilhem com os leitores pareceres com um impacto importante na vida quotidiana da UE.

Desta vez, damos a palavra a Stefan Back, relator do Parecer – Revisão do Sistema de Comércio de Licenças de Emissão da UE (CELE), incluindo o transporte marítimo e a reserva de estabilização do mercado.

Stefan Back: Desafios e oportunidades do CELE revisto

O CESE considera que a proposta relativa ao sistema de comércio de licenças de emissão (CELE) é um dos elementos centrais do pacote Objetivo 55, cujo objetivo geral é reduzir as emissões de CO2 em 55% até 2030. Para o efeito, reforçou-se a ambição do CELE e reduziu-se o número de licenças de emissão disponíveis. A proposta relativa ao CELE salienta que todos os setores devem contribuir para alcançar as metas do Objetivo 55. As emissões dos transportes não diminuíram desde 1990, pelo que são prioritárias.

Luca Jahier: homenagem a David Sassoli, presidente do Parlamento Europeu, falecido em 11 de janeiro de 2022

Hoje, estamos pesarosos e invadidos por um vazio incolmatável devido à perda de um amigo, de um jornalista que deixou a sua marca, de um político completo como poucos, de um grande europeísta. Sobre ele, podemos dizer que mudou verdadeiramente a história da União Europeia durante a pandemia, mantendo aberto o Parlamento Europeu e ficando sempre próximo dos mais fracos, incluindo com iniciativas completamente invulgares, como quando, na primeira vaga da pandemia, fez evacuar um dos edifícios do Parlamento para o colocar à disposição como espaço de recuperação e abrigo para mulheres e mães solteiras com COVID.

«Uma pergunta a...»

Uma pergunta a...

Na nossa secção «Uma pergunta a...» solicitámos a Thierry Libaert, membro do CESE, que se pronunciasse sobre uma questão de atualidade que atrai constantemente a atenção do público – a luta contra a desinformação.

 

É absolutamente urgente combater a desinformação

CESE Info: Enquanto relator do Parecer do CESE, adotado na reunião plenária de dezembro de 2021, sobre as orientações da Comissão Europeia relativas ao reforço do Código de Conduta sobre Desinformação, pode explicar em que medida a desinformação constitui uma ameaça para a democracia e o que a sociedade civil deve fazer e como para impedir a propagação de notícias falsas?

 

Adivinhe quem é o nosso convidado

O convidado surpresa

Todos os meses, na nossa coluna «O convidado surpresa», convidamos os nossos leitores a descobrir uma personalidade cujo trabalho e empenho são uma fonte de inspiração para os outros.

Em janeiro, os nossos convidados surpresa são Maria Demertzis, diretora-adjunta do grupo de reflexão europeu Bruegel, especializado em economia e estabelecido em Bruxelas em 2005, e Jean-Dominique Giuliani, presidente da Fundação Robert Schuman, em Paris. Criada em 1991 após a queda do Muro de Berlim, a fundação trabalha em prol da construção europeia. Os convidados descrevem os desafios da Presidência francesa do Conselho da UE num momento crucial para a evolução da Europa.

Maria Demertzis: Novo Modelo de Crescimento para a Europa

No início deste ano, França assumiu a Presidência do Conselho da União Europeia. Globalmente ambiciosa desde o início, a agenda da Presidência francesa tem no seu cerne a exploração de um novo modelo de crescimento para a União Europeia, que se reveste de importância capital numa era de mudanças transformadoras.

Embora os principais ingredientes para o crescimento – educação e competências, empreendedorismo e financiamento – e a presença de um Estado eficaz, com instituições sólidas, sejam requisitos indispensáveis, um crescimento convincente e sustentado exigirá uma tripla mudança.

Jean-Dominique Giuliani: 2022, um momento oportuno para uma recuperação ativa

A União Europeia dá passos em frente com cada crise. Confrontada com o vírus, conseguiu mobilizar-se tanto do ponto de vista sanitário como económico. Há muito tempo que o espírito de cooperação entre os Estados-Membros não produzia resultados tangíveis tão rapidamente. As vacinas estão disponíveis e são também exportadas para os países terceiros que delas necessitam. O apoio maciço à economia está a produzir resultados e incentiva a repensar a governação económica da União. O Banco Central Europeu demonstrou, uma vez mais, o seu papel de escudo e protetor dos europeus, permitindo o reforço dos circuitos financeiros sob pressão.

Notícias do CESE

Fazer da recuperação um êxito: CESE destaca papel fundamental da sociedade civil organizada

O CESE e a Comissão Europeia devem cooperar em prol de uma Europa que supere a pandemia e consolide a recuperação – uma Europa próspera, socialmente inclusiva e sustentável do ponto de vista ambiental. Esta foi a principal mensagem endereçada por Christa Schweng, presidente do CESE, a Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, e a Maroš Šefčovič, vice-presidente das Relações Interinstitucionais e Prospetiva, na reunião plenária do CESE em dezembro.

Ano Europeu da Juventude 2022: importantes são os resultados, não a publicidade

O Comité Económico e Social Europeu (CESE) congratulou-se com a proclamação de 2022 como Ano Europeu da Juventude, mas alertou para a necessidade de ir além das meras atividades promocionais e de contribuir com planos e compromissos claros para a Estratégia da UE para a Juventude. A iniciativa tem de chegar aos jovens mais vulneráveis e aos que vivem em zonas desfavorecidas.

UE contra a desinformação: visar os disseminadores e proteger os direitos fundamentais

Num parecer recente, o CESE apela para que se intensifiquem os esforços para travar as pessoas e as organizações que estão na origem da desinformação, privilegiando uma abordagem mais preventiva do que corretiva.

CESE insta Comissão Europeia a ser mais ambiciosa nos esforços para orientar a economia e o financiamento da UE para a sustentabilidade

Na sua última reunião plenária, o Comité Económico e Social Europeu realizou um debate com a comissária Mairead McGuinness sobre a forma de alcançar um sistema económico e financeiro europeu mais ecológico, mais sustentável e mais digital.

Voluntariado merece maior reconhecimento na UE

O Comité Económico e Social Europeu (CESE) instou a UE e os Estados-Membros a apoiarem o voluntariado de forma sistemática e ponderada. Tal apoio reconheceria o impacto substancial do voluntariado no desenvolvimento social da Europa e o seu papel crucial na concretização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e na promoção da inclusão social.

Planos nacionais de recuperação: uma oportunidade para reduzir o desemprego juvenil

Devido à COVID-19, o desemprego dos jovens aumentou exponencialmente em muitos Estados-Membros, contribuindo para a subida do número de jovens que não trabalham, não estudam nem seguem uma formação (NEET). Num parecer de iniciativa recente, o Comité Económico e Social Europeu (CESE) defende que os planos nacionais de recuperação e resiliência (PRR) constituem uma oportunidade única para inverter esta tendência e garantir um trabalho digno a todos os jovens europeus.

CESE defende parceria UE-EUA como âncora para a democracia, paz e segurança

Perante uma China e uma Rússia na ofensiva, impõe-se uma parceria transatlântica renovada e fiável para manter a ordem internacional e jurídica e a paz. O CESE apoia a ideia de uma Aliança das Democracias, no âmbito da qual a sociedade civil tenha uma voz ativa na defesa conjunta dos valores e direitos universais.

CESE adota parecer sobre o pacote legislativo em matéria de combate ao branqueamento de capitais

A Comissão Europeia apresentou aos colegisladores e ao Comité Económico e Social Europeu o seu novo pacote legislativo de 2021 em matéria de combate ao branqueamento de capitais e ao financiamento do terrorismo.

Transição ecológica não é retórica científica mas uma questão de sobrevivência

A conferência sobre a geopolítica do Pacto Ecológico, organizada pelo CESE em conjunto com a Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, pôs em evidência as vastas implicações geopolíticas do Pacto Ecológico, tanto para a Europa como para o resto do mundo. O CESE está disponível para contribuir para esse processo, a fim de assegurar que a sociedade civil se apropria plenamente do Pacto Ecológico Europeu.

Diálogo mediado pela UE continua a ser fundamental para a normalização das relações Kosovo-Sérvia

A resolução dos conflitos e a normalização das relações entre o Kosovo* e a Sérvia estiveram em destaque na 51.ª reunião do Comité de Acompanhamento para os Balcãs Ocidentais. A reunião, presidida por Ionuţ Sibian, contou com a presença de oradores proeminentes, nomeadamente representantes da UE, peritos em questões dos Balcãs Ocidentais e representantes da sociedade civil das comunidades locais, tendo todos eles concordado que o diálogo mediado pela UE é a única forma de efetuar progressos.

Objetivo 55 – políticas climáticas adequadas têm de assegurar equilíbrio entre equidade, redução das emissões e competitividade

O Comité Económico e Social Europeu (CESE) apelou a uma série de medidas para assegurar que todas as partes são consultadas e beneficiam das propostas da Comissão Europeia constantes do Objetivo 55, que colocam a UE no bom caminho para reduzir em 55% as emissões de carbono até 2030.

Plano de Recuperação da UE deve contribuir para uma transição justa para as indústrias da UE com utilização intensiva de recursos e de energia

O Comité Económico e Social Europeu adotou um parecer de iniciativa sobre o tema «Como podem as indústrias com utilização intensiva de recursos e de energia tirar partido do Plano de Recuperação da UE na sua transição, socialmente aceitável, para a descarbonização e a digitalização». O CESE encoraja a Comissão e as outras instituições da UE a garantir condições equitativas no mercado único, a fim de evitar desequilíbrios nas vantagens para a indústria, dependendo da abordagem de cada Estado-Membro.

As atividades do CESE durante a Presidência francesa da União Europeia

A Presidência francesa do Conselho da União Europeia inicia-se num momento decisivo, em que a União Europeia se confronta com múltiplos desafios, a saber, sanitários, sociais, económicos e ambientais.

Notícias dos grupos

Traçar uma nova visão para o futuro da Europa

Pelo Grupo dos Empregadores do CESE

O futuro da Europa está estreitamente ligado ao futuro da sua indústria: as grandes ambições têm de assentar em empresas fortes e inovadoras com meios para satisfazer as necessidades da dupla transição digital e ecológica e reforçar, ao mesmo tempo, a competitividade da UE. 

Pôr termo ao impasse nas patentes das vacinas contra a COVID-19

Pelo Grupo dos Trabalhadores do CESE

O regresso dos cidadãos europeus à rotina após a pausa natalícia tem sido acompanhado de uma onda de COVID-19 no continente, causada pela nova variante ómicron, que originou um aumento exponencial do número de infeções em todo o mundo. No entanto, graças à imunização natural e à vacinação da população, bem como à evolução do vírus para variantes menos letais e agressivas, o número extremamente elevado de contágios apresenta uma percentagem inferior de casos de doença grave, hospitalização e morte.

Estudo do CESE revela desfasamento entre espírito de voluntariado e oportunidades reais

Pelo Grupo Diversidade Europa do CESE

Em todos os Estados-Membros da UE há pessoas dispostas a fazer voluntariado, como confirmado num estudo recente do CESE sobre as novas tendências na evolução do voluntariado na União Europeia. Porém, apesar do forte espírito de voluntariado, as taxas reais de participação variam consoante o Estado-Membro, em grande parte devido a níveis de tradição e de infraestruturas diferentes.

Em breve no CESE / eventos culturais

99 estudantes unidos no combate às notícias falsas

Ao longo dos próximos meses, por toda a Europa, alunos do ensino secundário estarão a preparar-se para debater em conjunto as formas de combate à desinformação na Europa. Em março, selecionarão as ideias que suscitem maior adesão para apresentarem aos dirigentes da UE.

Os condutores de entregas são os vaqueiros modernos: exposição de fotografia

O CESE acolhe uma exposição virtual de fotografias do fotógrafo francês Frédéric Stucin que apresentam os entregadores de refeições como elementos distintivos da vida urbana dos nossos dias e como uma nova forma de emprego que muitas vezes contorna as normas europeias de saúde e segurança para os trabalhadores.