Todos os meses, apresentamos um convidado surpresa – uma personalidade que partilha o seu ponto de vista sobre temas da atualidade e nos traz uma lufada de ar fresco para alargar os nossos horizontes, nos inspirar e nos fazer prestar atenção ao mundo de hoje. Nesta edição de março, temos o prazer de receber Herman Van Rompuy, o primeiro presidente do Conselho Europeu, que nos oferece a sua visão sobre os desafios atuais da Europa.

Herman Van Rompuy, atualmente presidente do Centro de Política Europeia, é um político belga e europeu, e antigo primeiro-ministro da Bélgica (2008-2009). Na sua qualidade de presidente do Conselho Europeu (2009-2014), desempenhou um papel fundamental na resposta da UE à crise financeira e no reforço do quadro de governação económica europeia.

Enquanto presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy ajudou a dirigir a União Europeia num período de grandes desafios: a crise da dívida soberana, as ameaças à sobrevivência da moeda única, crises internacionais e debates importantes sobre a via a seguir para a integração europeia.

Presidiu a 28 reuniões do Conselho Europeu, 5 reuniões informais e 11 Cimeiras do Euro, assegurando um equilíbrio entre o seu papel de mediador e a necessidade de impulsionar as reformas necessárias. Desempenhou um papel importante no lançamento de diversos programas de assistência financeira (oito países) e mecanismos de assistência financeira (Fundo Europeu de Estabilidade Financeira e Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira em 2010, Mecanismo Europeu de Estabilidade em 2012), da União Bancária (Mecanismo Único de Supervisão e Mecanismo Único de Resolução, ambos operacionais desde 2014), do quadro de governação económica (Semestre Europeu, «pacote de seis», Tratado sobre Estabilidade, Coordenação e Governação, «pacote duplo») e da estratégia económica decenal da União (Estratégia Europa 2020).

É o autor de nove livros, e num deles, A Europa na Tempestade – Lições e Desafios (2014), conta a sua experiência europeia. Recebeu também numerosas distinções e prémios, entre os quais o Prémio Carlos Magno (2014). É autor de um grande número de haikus e, graças à sua amabilidade, os leitores do CESE Info terão a oportunidade de ficar a conhecer alguns deles. (ehp)