Publicado novo estudo intitulado «Encontrar um novo consenso sobre os valores da sociedade civil europeia e a sua avaliação», encomendado pelo Grupo Diversidade Europa do CESE

Pelo Grupo Diversidade Europa do CESE

Será que as organizações da sociedade civil em França, Alemanha, Itália, Grécia, Hungria e Polónia partilham de uma noção comum dos valores de democracia, Estado de direito e solidariedade?

O novo estudo intitulado Finding a new consensus on European civil society values and their evaluation [Encontrar um novo consenso sobre os valores da sociedade civil europeia e a sua avaliação], levado a cabo pelo Centro de Política Europeia (CPE) para o CESE, a pedido Grupo Diversidade Europa do CESE, demonstra que as organizações da sociedade civil nos países investigados tendem a convergir na sua definição destes valores, mesmo que revelem interpretações mais diversas de solidariedade do que de democracia e Estado de direito.

O estudo revela igualmente que as organizações da sociedade civil reconhecem o papel crucial que o setor civil desempenha na promoção destes valores. No entanto, estas organizações deparam-se com diversos desafios nessa tarefa, em especial no que diz respeito ao acesso restrito a financiamento, à evolução tecnológica e geracional e, acima de tudo, a ambientes políticos desfavoráveis. O governo e a própria sociedade civil estão cada vez mais em situação de confronto, mais politizados e menos abertos a cedências em todos os países estudados. As organizações da sociedade civil nos países pertencentes ao sul da Europa e à Europa Oriental descrevem a sua situação, perceção dos valores e perspetivas futuras de forma menos positiva do que as organizações da sociedade civil na Europa Ocidental.

Segundo o estudo, para que as organizações da sociedade civil consigam continuar a defender os valores da União Europeia no futuro, tanto a sociedade civil como os governos a todos os níveis terão de cooperar e inovar.

Em 2 de setembro, num evento para os meios de comunicação social, realizado à distância, o presidente do Grupo Diversidade Europa do CESE, Arno Metzler, apresentou o estudo, juntamente com Corina Stratulat, analista política principal do CPE, e Paul Butcher, analista político do CPE, dois dos autores do estudo.

Para ficar a conhecer melhor as propostas e recomendações das próprias organizações da sociedade civil e da equipa de investigação, que constam do estudo, queira consultar a página Web do CESE. O estudo e o respetivo resumo, bem como o comunicado de imprensa sobre o mesmo, estão disponíveis em linha.