CESE elege como presidente a austríaca Christa Schweng

Unidos pelo futuro da Europa: a nova presidente está determinada em restabelecer a unidade e a reputação do CESE e em demonstrar o valor acrescentado do Comité para influenciar a definição das políticas a nível da UE

A austríaca Christa Schweng assumiu o cargo de 33.ª presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), sendo a quinta mulher a dirigir o órgão da UE que representa a sociedade civil organizada desde a sua criação, em 1958. Os dois novos vice-presidentes eleitos para integrarem a Presidência do CESE são Giulia Barbucci (Itália), responsável pelo Orçamento, e Cillian Lohan (Irlanda), responsável pela Comunicação.

Christa Schweng traz para este cargo vastos conhecimentos e experiência no domínio do emprego e dos assuntos sociais, acumulados ao longo de vinte anos de atividade consultiva tanto ao nível da UE como no seu país, a Áustria.

Desde 1994 é conselheira principal do Departamento de Política Social da Câmara Federal da Economia da Áustria.

Uma europeia convicta, é também membro do CESE há 22 anos, integrando o Grupo dos Empregadores.

No seguimento da sua nomeação, Christa Schweng declarou: «Este mandato será marcado pela pandemia de COVID-19 e, infelizmente, por um período de incerteza e de dificuldades económicas e sociais, em que as empresas lutam por sobreviver e muitos trabalhadores perdem os seus empregos. No contexto atual, devemos, mais do que nunca, unir forças, construir uma visão para uma nova Europa pós-COVID-19 e fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para assegurar que o nosso Comité dê um contributo importante para a recuperação e a resiliência futura da Europa. Tal será acompanhado da reconstrução de um CESE mais unido, eficaz e prestigioso».

Neste espírito, o lema da Presidência de Christa Schweng é «Unidos pelo futuro da Europa».

A nova presidente comprometeu-se a agir imediatamente para restabelecer a reputação do CESE e a confiança na instituição, depois de o Comité ter reafirmado recentemente o seu firme empenho na luta contra o assédio no local de trabalho.

«Precisamos de um Comité que seja unido e respeite os mais elevados princípios éticos, um Comité com uma imagem excelente», afirmou Christa Schweng, acrescentando que o Código de Conduta dos Membros e o Regimento do CESE serão reforçados no início do seu mandato.

Uma vez que a Presidência do CESE muda a meio do mandato, o mandato da nova Mesa, liderada por Christa Schweng, que substitui o seu antecessor, Luca Jahier, terá a duração de dois anos e meio, até março de 2023.

O programa da presidente basear-se-á nas seguintes prioridades, que estão em consonância com a sua visão de uma Europa pós-COVID-19 que permita aos cidadãos prosperar e viver numa sociedade aberta e assente em valores: uma Europa economicamente próspera, uma Europa socialmente inclusiva e uma Europa sustentável do ponto de vista ambiental.

A quarta prioridade consiste em assegurar que o CESE desempenhe um papel fundamental na Conferência sobre o Futuro da Europa, uma iniciativa importante para demonstrar aos europeus que a UE também é da sua responsabilidade, dando-lhes a oportunidade de debater os principais temas europeus e, assim, melhorar o funcionamento da União.(ll)