Museu e Sítio de Memória ESMA na Argentina: um símbolo dos direitos humanos

Grupo dos Trabalhadores apresenta campanha para inscrever o Museu e Sítio de Memória ESMA na Argentina na lista do Património Mundial da UNESCO.

O Museu e Sítio de Memória ESMA – Escola de Mecânica da Armada –, na Argentina, foi um centro clandestino de detenção, tortura e exterminação que esteve ativo entre 1976 e 1983, durante a ditadura argentina. Símbolo da história argentina, é simultaneamente uma instituição de relevância internacional, ao dar testemunho de violações dos direitos humanos e de crimes contra a humanidade que jamais devem cair no esquecimento.

A campanha para que a UNESCO reconheça o Museu ESMA como património mundial é apoiada por organizações de defesa dos direitos humanos, pelos sindicatos do Mercosul e pela embaixada da Argentina junto da União Europeia.

O evento, realizado em linha em 30 de junho, foi transmitido na página Web e nas redes sociais do CESE. Pode consultar informações complementares aqui. (ck)