Ásia e Pacífico

This page is also available in:

Na Ásia, o CESE mantém relações com as organizações da sociedade civil na China, no Japão, em Singapura, na Coreia do Sul e no Vitename.

Em 2007 foi criada oficialmente uma Mesa-Redonda da Sociedade Civil com a China, na sequência da 9.ª Cimeira UE-China, que reúne uma vez por ano.

Em fevereiro de 2009 foi criado um Comité de Acompanhamento UE-Japão para acompanhar as relações entre a UE e o Japão na perspetiva da sociedade civil, a fim de promover a cooperação entre o CESE e as organizações de empregadores, trabalhadores, consumidores e de defesa do ambiente, assim como outras organizações importantes da sociedade civil do Japão. Foi ainda criado um Grupo Consultivo Interno UE-Japão ao abrigo do Acordo de Parceria Económica UE-Japão, que atribui um papel de monitorização e de aconselhamento à sociedade civil no âmbito do seu capítulo sobre comércio e desenvolvimento sustentável.

A UE celebrou acordos de comércio livre com os seguintes países asiáticos: Coreia do Sul (2011), Japão (2019), Singapura (2019) e Vietname (2020). Estes acordos caracterizam-se pela inclusão de capítulos sobre o comércio e o desenvolvimento sustentável, e conferem ao CESE e a outras organizações da sociedade civil – em conjunto com as organizações da sociedade civil nos países parceiros – um papel formal no acompanhamento da sua aplicação e no aconselhamento prestado às autoridades políticas competentes em matéria de normas ambientais, sociais e laborais e demais questões que dizem diretamente respeito à sociedade civil, através dos grupos consultivos internos (GCI). Os grupos consultivos internos da UE reúnem-se duas a três vezes por ano e, uma vez por ano, realiza-se uma reunião conjunta.

Além disso, o CESE colabora com a sociedade civil em outros países asiáticos e participa pontualmente em eventos internacionais pertinentes.

Displaying 1 - 1 of 1
  • Published in
    8 pages

    The External Relations Section (REX) of the European Economic and Social Committee (EESC) is responsible for dialogue between European civil society organisations and their homologues from the countries with which the European Union has formal relations (e.g. under the form of a Free Trade Agreement). Through this dialogue, made possible by a series of bilateral bodies, and through specialized opinions and information reports, the Committee is able to concretely contribute to EU foreign policy.

Displaying 1 - 1 of 1