«Sem educação, não há voto», a UE como disciplina obrigatória nos currículos escolares europeus, foi a proposta mais votada na edição de 2019 de «A tua Europa, a tua voz!»

This page is also available in

Participants in YEYS 2019

Uma disciplina curricular obrigatória sobre a política europeia para aprofundar o conhecimento dos cidadãos antes de votarem — eis a proposta mais votada na edição de 2019 de «A tua Europa, a tua voz!», o evento para a juventude organizado pelo Comité Económico e Social Europeu (CESE), em 21 e 22 de março de 2019. Esta e as outras três propostas selecionadas, centradas na utilização das novas tecnologias e das redes sociais para aumentar a participação nas eleições europeias, serão enviadas ao Parlamento Europeu para apreciação.

Após dois dias de debates animados, os 99 alunos do ensino secundário, com idades entre os 16 e os 17 anos, selecionados para a edição de 2019 de «A tua Europa, a tua voz!», apresentaram dez recomendações numa reunião plenária final. A educação e as redes sociais estiveram no centro das atenções, e muitos projetos combinaram as plataformas em linha e as reuniões presenciais para (re)ligar a sociedade civil aos responsáveis políticos. As quatro propostas mais votadas foram as seguintes:

1. «Sem educação, não há voto», um projeto de programa curricular obrigatório para as escolas de toda a Europa, com três ramos: um prático, com visitas a instituições da UE; um teórico, com testes e apresentações; e uma plataforma interativa com jogos e vídeos.

2. EU&U.EU, um sítio Web que resume as informações sobre a UE e as eleições europeias, a fim de aumentar a transparência e reforçar a sensibilização dos cidadãos para a utilização intensiva das redes sociais e dos seus conteúdos.

3. Voto eletrónico (ex-aequo) na Europa, uma proposta para transformar o dia das eleições num feriado nacional e promover a votação eletrónica e a iniciativa «From You to EU» [Do cidadão à UE], que visa ligar os movimentos sociais aos representantes políticos, permitindo-lhes trabalhar em conjunto na busca de soluções.

As outras propostas apresentadas pelos alunos foram as seguintes:

#Insta(nt) vote [Voto instantâneo]: uma proposta para melhorar o desempenho das contas das redes sociais da UE, através da inclusão de conteúdos de elevada qualidade dirigidos especificamente aos jovens, tais como vídeos de curta duração e comentários por pessoas influentes, como forma de aumentar a sensibilização e a participação.

Rede de Jovens Europeus, um projeto destinado a informar sobre a ação e os limites da UE, a ligar diversas pessoas em toda a Europa e a inspirar o debate através de uma plataforma na Internet para a elaboração de projetos e a publicação dos seus resultados.

«Find(ing) your voice» [Encontra(r) a tua voz], um projeto constituído por duas partes: uma cimeira que tem lugar três vezes por ano, com um diálogo presencial e diferentes atividades com a participação de jovens europeus e representantes políticos; e um sítio Web com conteúdos e informações interativos.

«Shape your future – express yourself» [Molda o teu futuro – exprime-te], um projeto que consiste num sítio Web que permite a publicação de opiniões sobre vários temas que interessem os jovens com menos de 26 anos. Aos utilizadores é dada a possibilidade de colocar um «gosto» ou «não gosto» nas opiniões e as mais populares são apresentadas no Parlamento Europeu.

SharEU, uma aplicação que ligue os movimentos sociais às instituições da UE, com moderadores especializados, que apresentam ao Parlamento Europeu um relatório mensal sobre as iniciativas publicadas, criando assim uma ligação mais próxima aos cidadãos.

«Voices worth being heard» [Vozes que merecem ser ouvidas], uma plataforma de promoção de discursos e iniciativas para incentivar os eleitores a participarem e a lutarem pelas suas próprias ideias. O público selecionaria as iniciativas a apresentar ao Parlamento Europeu.

Os alunos foram recebidos por Luca Jahier, presidente do CESE, que afirmou: Temos de seguir o exemplo de Greta Thunberg, que foi capaz de mobilizar um grande número de pessoas num curto espaço de tempo utilizando uma linguagem direta. Participem nesta luta e sejam provocadores, uma vez que lutam não só pelo vosso próprio futuro, mas também pelo nosso. Isabel Caño Aguilar, vice-presidente do CESE, responsável pela Comunicação, encerrou o evento com as seguintes observações: Temos orgulho em partilhar as vossas ideias, os vossos sonhos, o vosso entusiasmo e as vossas soluções numa instituição como o CESE, onde todos aprendemos a negociar como forma de chegar a um consenso. Irini Ivoni Pari, membro do CESE que iniciou o evento «A tua Europa a tua voz!» em 2010, acrescentou: Cada desafio é uma oportunidade, como vocês já nos provaram. Não vos deixem vencer pelo medo, abram as vossas asas. A Europa é vossa e o mundo é vosso.

Contexto:

Vários alunos foram convidados a trocar ideias sobre as eleições europeias de 2019 e a apresentar respostas a questões concretas fundamentais:

  • Como podemos reforçar a democracia representativa no futuro?
  • Como se pode intervir na vida política para lá das eleições europeias e que modo de intervenção escolheriam?
  • O que se deve fazer para aumentar a participação nas eleições para o Parlamento Europeu?

As 33 escolas secundárias participantes foram selecionadas através de um sistema de sorteio eletrónico. A iniciativa contou com a participação de uma escola de cada um dos 28 Estados‑Membros da UE e dos cinco países candidatos à adesão (Albânia, Macedónia do Norte, Montenegro, Sérvia e Turquia). A edição do seu 10.º aniversário registou 1038 candidaturas, um número recorde.

«A tua Europa, a tua voz!» é um evento organizado pelo CESE, a voz da sociedade civil a nível europeu, e constitui a iniciativa emblemática do Comité destinada aos jovens. Através dela, o CESE procura assegurar que as opiniões, as experiências e as ideias da geração mais jovem são integradas na elaboração das políticas da UE. O CESE pretende manter e desenvolver os seus laços com a sociedade civil britânica após o Brexit, e decidiu, por conseguinte, envolver os jovens britânicos neste debate, apesar de, muito provavelmente, não votarem nas eleições europeias de 2019.

Mais informações sobre «A tua Europa, a tua voz» estão disponíveis na página oficial do evento.

Downloads

PR 15/2019: «Sem educação, não há voto», a UE como disciplina obrigatória nos currículos escolares europeus, foi a proposta mais votada na edição de 2019 de «A tua Europa, a tua voz!»