E o Prémio CESE para a Sociedade Civil vai para...

O Comité Económico e Social Europeu selecionou cinco finalistas de entre as quase 180 candidaturas de projetos inspiradores ao seu Prémio para a Sociedade Civil 2019 dedicado à emancipação das mulheres e à luta pela igualdade entre homens e mulheres.

Os projetos nomeados são:

  • O projeto Contos de Fadas, da associação búlgara NAIA, que ensina a igualdade de género a crianças em idade pré-escolar através dos contos de fadas tradicionais;
  • #mimmitkoodaa (as mulheres codificam), um programa criado pela associação finlandesa de software e comércio eletrónico (Ohjelmisto- ja e-business ry) para combater o estereótipo de que todos os criadores de software são homens por definição;
  • Strajk Kobiet (a greve das mulheres polacas), que capacita mulheres ativistas de pequenas e médias cidades a lutar pela mudança;
  • The Brussels Binder, da Bélgica, que defende uma melhor representação das mulheres nos debates políticos europeus;
  • Toponomastica femminile (toponímia feminina), um projeto italiano que visa aumentar o número de lugares com os nomes de mulheres notáveis, dando-lhes o reconhecimento público que merecem.

A cerimónia de entrega do prémio realizar-se-á em 12 de dezembro, durante a reunião plenária do CESE, quando for revelada a classificação final. O projeto vencedor receberá 14 000 EUR e os restantes finalistas 9 000 EUR cada.

O CESE escolheu este tema para a edição de 2019 com a intenção de reiterar o seu empenho inequívoco na igualdade entre homens e mulheres que ainda não é uma realidade na Europa. As mulheres continuam a ganhar menos do que os homens, são vítimas de discriminação e amiúde de violência de género. Ao laurear projetos que apresentam resultados concretos na promoção da igualdade de oportunidades, o CESE espera destacar os progressos realizados rumo a uma sociedade mais equitativa para as mulheres e os homens e promover novas ações neste domínio. (ll)