rEUnaissance [«rUEnascimento»]: O novo presidente do CESE compromete-se a fazer renascer o empenho cívico por uma Europa sustentável

Luca Jahier, proveniente de Itália, foi eleito o 32.º presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), ao qual presidirá durante os próximos dois anos e meio, juntamente com as suas duas novas vice-presidentes, Milena Angelova (Bulgária), responsável pelo Orçamento, e Isabel Caño Aguilar (Espanha), a cargo da Comunicação.

Num discurso inspirador, proferido em 18 de abril na reunião plenária do CESE, que marcou o fim da presidência de Georges Dassis, o novo presidente expôs as quatro prioridades do seu programa: fomentar o desenvolvimento sustentável, promover a paz, reforçar o papel da cultura e dar voz aos jovens europeus.

«Convido todos os membros a me acompanharem neste forte empenho cívico pelo futuro sustentável da nossa Europa. Vamos sonhar juntos com uma Europa revigorada e trabalhar em conjunto por um segundo Renascimento europeu!», disse Luca Jahier aos 350 membros, que, na sequência da nomeação dos novos membros da Mesa, constituem um excelente exemplo da igualdade de género, sendo muitos cargos superiores ocupados por mulheres.

«A Europa — ainda afetada por elevados níveis de pobreza, pela crise migratória não resolvida e por baixos níveis de confiança nas instituições democráticas — beneficiaria de uma revolução humanista poderosa e de uma transformação semelhante à do Renascimento», acrescentou Luca Jahier, na esperança de que as suas quatro prioridades «em prol de uma agenda unificadora para o futuro» possam realmente viabilizar esta iniciativa «rEUnaissance», o renascimento da UE.

Louvando o trabalho do seu antecessor, Georges Dassis, no que diz respeito a questões importantes como a migração, o pilar social e o futuro da Europa, Luca Jahier afirmou que pretende prosseguir nesta via e reforçar mais o papel do CESE na luta contra as tendências nacionalistas e populistas, bem como fazer face à retração do espaço cívico.

«Pela Europa de amanhã, temos de ter coragem e ousar imaginar um mundo novo. Não há tempo a perder, já que tantas derrotas da História se podem resumir em duas palavras: tarde demais», concluiu Luca Jahier.

Nos seus discursos de tomada de posse, as duas vice-presidentes discorreram sobre a importância do trabalho do CESE.

«O CESE tem um papel único e fundamental a desempenhar neste contexto, estando em posição de apresentar a visão equilibrada dos parceiros sociais e da sociedade civil organizada sobre a forma mais eficaz de colaborar para alcançar uma Europa mais unida e mais federal», afirmou Milena Angelova.

«O Comité é o verdadeiro ponto de diálogo, a ponte entre as instituições europeias e a máquina que mantém tudo em movimento. E, nesta função, temos de ouvir e de nos fazer ouvir», afirmou Isabel Caño Aguilar.

Ver o discurso inaugural de Luca Jahier, recém-eleito presidente do CESE. (ll)