CESE apela a uma União da Energia europeia que envolva e beneficie todos os cidadãos europeus

O CESE apoia com vigor os objetivos da União da Energia e encoraja a sociedade da UE a apropriar-se plenamente desse projeto. A União da Energia não só é importante para as políticas em setores como a energia, o transporte e o clima como proporciona várias oportunidades de tornar a Europa mais democrática, coesa, competitiva e justa. Para tal, é essencial um diálogo eficaz sobre a energia com a sociedade civil organizada a nível da UE, nacional, regional e local.

No parecer do CESE adotado na reunião plenária de abril, Toni Vidan e Christophe Quarez avaliam os progressos realizados no sentido de uma União da Energia europeia, após a publicação do terceiro relatório da Comissão Europeia sobre a matéria, em novembro de 2017.

A sociedade civil organizada deve estar envolvida de forma ativa e permanente. Um diálogo sobre a energia eficaz requer esforços concertados de todas as instituições da UE e dos seus membros, tanto em Bruxelas como no seio dos Estados-Membros, para debater os benefícios e os problemas enfrentados pela União da Energia, envolver os cidadãos na elaboração de planos de transição energética e organizar debates públicos sobre a forma como os cidadãos imaginam o futuro da energia na Europa.

O Comité propõe soluções práticas para tentar ultrapassar os obstáculos existentes: um pacto social para uma transição energética liderada pelos cidadãos, um serviço europeu de informação energética, um fundo europeu de ajustamento à transição energética e um programa ErasmusPro Verde. (mp)