Plataforma da Sociedade Civil UE-Ucrânia preocupada com a tendência dos salários baixos na Ucrânia

A Plataforma da Sociedade Civil UE-Ucrânia insta Kiev a executar reformas mais coerentes em diversos setores e a dar prioridade absoluta à questão dos baixos salários e da pobreza. Estas questões foram abordadas em Bruxelas na 6.ª reunião desta plataforma, durante a qual os seus membros debateram os progressos da aplicação do Acordo de Associação UE-Ucrânia, o papel dos níveis de remuneração na redução da pobreza e o seu impacto na migração laboral, bem como as alterações climáticas.

A Plataforma da Sociedade Civil UE-Ucrânia exprimiu a sua satisfação em relação ao novo plano de ação destinado a aplicar o acordo de associação, adotado pelo Governo ucraniano. Contudo, reconheceu que é necessária a execução coerente de reformas em diversos domínios. A Plataforma assinalou também que, não obstante os compromissos assumidos, as tendências negativas dos salários baixos acentuaram-se na Ucrânia. A Plataforma instou a Ucrânia a revogar as disposições da lei anticorrupção. Na sua declaração conjunta, a sociedade civil UE-Ucrânia denunciou igualmente as eleições ilegais realizadas na Crimeia em março de 2018. (ia)