Integração dos migrantes no mercado de trabalho em foco no 4.º Fórum Europeu sobre Migração

A edição de 2018 do Fórum Europeu sobre Migração, coorganizada pelo Comité Económico e Social Europeu (CESE) e a Comissão, teve por tema principal os desafios e as oportunidades gerados pela integração dos migrantes no mercado de trabalho da UE. O evento reuniu mais de 120 organizações da sociedade civil, bem como representantes dos órgãos de poder local, dos governos nacionais e das instituições da UE.

Na abertura do fórum, Dimitris Avramopoulos, comissário responsável pela Migração, Assuntos Internos e Cidadania, declarou: «Está na hora de ultrapassar o “discurso de crise” sobre a migração que se ouve todos os dias para, ao invés, nos concentrarmos no modo de fazer da migração uma oportunidade real para todos nós».

Na sua alocução inaugural, o presidente do CESE, Georges Dassis, salientou que, mais do que um imperativo moral, o acolhimento dos refugiados é também uma obrigação legal, fruto de um compromisso assumido por cada país enquanto membro da UE. Há que chamar os Estados-Membros às suas responsabilidades, defendeu. Por outro lado, os migrantes também deverão respeitar o modelo da UE em domínios como a igualdade de género.

«Com a ajuda dos fundos disponíveis, como os FEEI e o FAMI, é possível tomar medidas para resolver problemas e promover oportunidades de emprego para os migrantes», afirmou Georges Dassis.

Os debates realizados durante o fórum focaram inúmeros aspetos do processo de inserção dos migrantes no mercado de trabalho, desde a necessidade de promover o emprego regular e o trabalho digno, prevenir a exploração e combater a discriminação, à importância da validação das competências. (ll)