O CESE e a DG ECFIN realizaram uma conferência em linha sobre o quadro de governação económica da UE no âmbito do debate público conexo. O evento visava mobilizar a sociedade civil a fim de alcançar um consenso sobre o futuro do quadro de governação económica.

A presidente do CESE, Christa Schweng, abriu a conferência afirmando que, «em vez de um regresso à normalidade, defendemos uma viragem para um quadro de governação económica revisto e reequilibrado, orientado para a prosperidade.» Sublinhou igualmente a importância de assegurar a participação de todas as principais partes interessadas, nomeadamente as organizações da sociedade civil. O comissário da Economia, Paolo Gentiloni, interveio em seguida, declarando que «não será fácil chegar a um consenso até 2023, mas temos de aproveitar esta oportunidade única para adequar as nossas regras orçamentais à nossa ambição de alcançar um crescimento forte, sustentável e inclusivo na Europa». Margarida Marques, deputada ao Parlamento Europeu, apresentou depois o relatório do PE sobre a revisão do quadro legislativo macroeconómico, a que se seguiu um painel de debate. A última parte da conferência foi dedicada à forma como um quadro de governação económica renovado poderá ultrapassar o desafio do défice de investimento, a fim de concretizar a dupla transição. A relatora do CESE, Dominika Biegon, apresentou o seu Parecer de iniciativa – Reformular o quadro orçamental da UE para uma recuperação sustentável e uma transição justa. (tk)