CESE quer mais investimento público para promover o crescimento económico na UE

No seu recente parecer sobre a Análise Anual do Crescimento (AAC) 2018 apresentada pela Comissão, o Comité Económico e Social Europeu (CESE) sublinhou a importância estratégica do Semestre Europeu, mas mostrou-se a favor de o alargar com o fito expresso de garantir a sustentabilidade económica, social e ambiental das políticas macroeconómicas da UE.

O Comité louvou a introdução de indicadores sociais (o chamado painel social) na AAC 2018, medida que, em seu entender, reforça a dimensão social do Semestre Europeu.

«O CESE defende que o Semestre deverá apoiar o Pilar Europeu dos Direitos Sociais para que se torne uma ferramenta de melhores condições de vida e de trabalho para os cidadãos. Gostaríamos de ver a integração dos objetivos do pilar nas políticas e nas decisões adotadas», afirmou Dimitris Dimitriadis, relator do parecer.

O Comité declarou que continuaria a contribuir para o Semestre Europeu, mas também assinalou a necessidade de aumentar a participação da sociedade civil e de fomentar o investimento público.

O investimento público deve abranger o estímulo do investimento social em medidas em prol do ensino e da formação, bem como da melhoria dos serviços públicos, das infraestruturas de assistência e da coesão social em toda a UE, com vista a desenvolver o capital humano, garantir uma mão de obra qualificada e lograr uma dimensão social forte.

O CESE vincou ainda a necessidade de uma abordagem não sistémica das reformas estruturais, que deverão ser realizadas apenas quando necessário. (ll)

Na fotografia: Dimitris Dimitriadis, relator do CESE