Terceira edição do Dia Europeu das Empresas da Economia Social: é hora de reconhecer e desenvolver o setor

«Num momento em que a UE enfrenta grandes desafios, as empresas da economia social são chamadas a dar corpo aos valores europeus», declarou Ariane Rodert, membro do Comité Económico e Social Europeu (CESE), na abertura da terceira edição do Dia Europeu das Empresas da Economia Social. O evento, que se realizou em 4 de junho, na sede do CESE, em Bruxelas, procurou formas de desenvolver a economia social e foi palco da apresentação de empresários sociais inovadores.

Atualmente, o setor da economia social proporciona emprego remunerado a 6,3% da população ativa, o que equivale a 13,6 milhões de postos de trabalho na União Europeia. Os empresários sociais e responsáveis políticos sublinham que chegou o momento de o setor crescer.

Os oradores sublinharam que, na Europa, o potencial de desenvolvimento económico e social da economia social é amiúde subestimado e chamaram a atenção para o papel que as empresas da economia social poderão desempenhar a nível internacional, mormente nas regiões com níveis muito elevados de desemprego, como os Balcãs, ou nos países africanos.

O evento foi enriquecido com quatro exemplos de empresas inovadoras e bem-sucedidas do setor da economia social, que demonstraram que é possível crescer neste setor, e três ateliês participativos, consagrados à igualdade de género nas empresas da economia social, ao papel dos agrupamentos de empresas e às possibilidades de crescimento do setor.

Os responsáveis políticos da UE concordaram que é chegado o momento de a economia social se desenvolver, mas insistiram que importa não perder de vista os seus verdadeiros fundamentos: a cooperação e a solidariedade. (ia)